[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=wypjpxLU3nY]

Essa é a situação nas moradias “provisórias” de Santa Catarina. Tanta gente foi à cidade de Blumenau em 2008, recursos foram anunciados, uma Medida Provisória – a de número 448 – foi editada para levar recursos as vítimas da enchente.

Nada. As pessoas continuam ali e só estarão recebendo casas graças ao programa Minha Casa, Minha Vida. Mesmo assim, o programa é algo acessível a todos interessados, não é um projeto específico criado para atender as vítimas da catástrofe.

Hoje completam 17 meses da enchente. Vocês devem estar pensando: “Ah, mas estão deve ter sido realizado algum projeto ou grande obra para evitar novas catástrofes com essa dimensão?”… Errado… Nada de novo.

O que aconteceu? Bem, o então ministro da Integração Geddel Vieira Lima entendeu que apenas os projetos apresentados pelos municípios baianos eram completos e atendiam os requisitos. Resultado? 90% das verbas em 2009 destinadas a prevenção de tragédias foram para a Bahia. Santa Catarina recebeu 0,2%.

Esse vídeo mostra a espera de famílias e a situação em que vivem: dividem conteineres transformados em banheiros coletivos, cozinhas em grandes áreas comuns e por aí vai.

Na hora do desespero todo mundo aparece para sujar o pé de barro… E depois???

Recomendo, a quem quer que esteja de passagem por Blumenau, uma visita a essas moradias provisórias. O chopp da Eisenbahn no happy hour pode parecer mais melancólico depois, mas os anúncios de socorro pós-tragédia e a conduta de políticos nunca mais serão vistas com os mesmos olhos.

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap