• Save

Verão com altas temperaturas, praias lotadas, milhares de visitantes se esbaldando no mar e baladas e mais uma vez Santa Catarina sendo destaque no cenário nacional.

Desta vez, entretanto, o destaque não é positivo. Praias impróprias para banho e uma epidemia de diarreia como há muito não se via ocuparam espaço em noticiários.

Neste sábado (21) me chamou a atenção quando vi que o UOL trouxe uma reportagem assinada por Hygino Vasconcelos relatando a triste situação em Balneário Camboriú. Local aliás, que alguns insistem orgulhosamente em chamar de “Dubai brasileira”.

Pois bem, a tal Dubai brasileira repete a mesma história que vemos em Florianópolis por anos. Eu mesmo, em minhas épocas de portal Terra, há mais de dez anos, relatava em textos que mantenho nesse blog os problemas em outro pontinho da moda, o Campeche. A outra semelhança é que, preocupados com a “imagem” dos pontos turísticos, autoridades e comerciantes locais adotam como ação mais efetiva a retirada das placas que indicam os pontos impróprios.

Para resolver os problemas e a qualidade da água ninguém se coça.

O jornalista termina a reportagem relatando que ficou dois minutos no mar e, no dia seguinte, enfrentou problemas estomacais.

Aqui em Florianópolis, um amigo meu chegou de Minas Gerais e passou dois dias em Jurerê. Tínhamos marcado um café, mas o pobre e os dois filhos estão há dois dias com diarreia.

Passou mais tempo sentado no vaso sanitário do que visitando as “belezas da ilha da magia”. Ou ilha da cagança.

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap