“A natureza está gemendo. Ela tá pedindo socorro e se vingando das pessoas que construíram nas dunas”.

Sete e meia da manhã desta quinta. O pedreiro José Rufino, morador do Campeche há 13 anos, me disse exatamente isso. Estávamos olhando os estragos causados pela ressaca e a maré em várias casas. Ali foi ainda mas rápido do que o que aconteceu na praia da Armação. “Tinha terreno na frente dessas casas na segunda-feira”, disse.

O mar continua se vingando do homem em Florianópolis, na opinião do humilde José Rufino.

Quem chegar ali na praia e olhar bem, vai ver como parece frágil a areia sobre a qual as casas foram erguidas.

Eu não moraria sossegado. Por mais belo que seja visual.

São dunas, que estão se movendo e espantando todos os “carrapatos”  que viviam sobre elas.

Não acho que a natureza esteja se vingando, como disse o Rufino.

Acho que ela está fazendo Justiça.

Estabelecendo a ordem natural das coisas.

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap