Dados divulgados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina mostram que o candidato do PSD à prefeitura de Florianópolis “empobreceu” e perdeu praticamente todo o patrimônio desde que ingressou na carreira política.

César Souza Júnior foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 2006, aos 27 anos, quando obteve 52 mil votos. Na época, sua declaração de patrimônio somava R$ 445 mil. Entre os bens declarados existia uma lancha Phantom 235 avaliada em 44 mil reais, um jet ski (R$ 11,9 mil) participação em empresas de comunicação e aplicação de 32 mil reais em contas correntes.

A evolução do patrimônio do candidato do PSD se manteve estável em duas eleições subsequentes: em 2010, o patrimônio era de R$ 423 mil e em 2008, somava R$ 480,4 mil. Entretanto, na documentação entregue este ano, o Júnior teve io patrimônio reduzido a “apenas” um veículo Hyundai avaliado em R$ 110 mil e outros R$ 20 mil referentes à cota de participação em uma empresa.

César Souza foi eleito duas vezes como deputado estadual e ocupou entre 2011 e início deste ano o cargo de secretário de estado do Turismo. Para ele, a queda em seu patrimônio seria causada pelo fato de se dedicar “exclusivamente” a política. “Eu possuía participação em uma empresa mas fui obrigado a vendê-la devido à vida pública. Não estava presente em meu empreendimento pois não dava para conciliar as duas atividades”, afirma. “Atribuo isso ao fato de me dedicar exclusivamente à vida pública”.

Como parlamentar, o candidato recebe cerca de R$ 20 mil mensais. “Quando você não tem como se dedicar à outra atividade, ocorre essa redução”, disse.

Entre os seis candidatos que disputam a prefeitura de Florianópolis, apenas Janaina Deitos, do PPL, possui um patrimônio inferior ao de César Souza Júnior. Ela informou ao TSE não contar com nenhum bem em seu nome.

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap