• Save

Governador Leonel Pavan quase "furou" telão com a bengala - Foto: Divulgação SECOM

 

 

Na mesma velocidade que as águas do rio Itajaí-Açú começaram a subir, uma incrível enxurrada de releases, comunicados e apelos de políticos (ou pretensos candidatos a políticos) foi lotando a cota da minha caixa postal.

 Distribuição de lonas e colchões. Demonstrações de intensa preocupação. Atos de solidariedade. Pedidos de verba. Pedidos de reza, novenas e até apelos para que todos dessem as mãos. Tudo de uma só vez.

 Blumenau mais uma vez em alerta e a oportunidade de um ganho político coloca todo mundo em polvorosa.

O homem da vez, o governador Leonel Pavan, tratou de agir rapidamente. Anunciou que pediu 6 milhas para a Secretaria Nacional da Defesa Civil. Em seguida, deixou toda a tecnologia da “Sala de Situação 2.0” do Centro Administrativo de lado e usou a bengala para apontar o local das enchentes no telão de 60 polegadas.

Espero sinceramente que ele consiga as 6 pratas para atendimento das vítimas. O Luiz Henrique pediu e não teve a mesma sorte com o então ministro Geddel para projetos de prevenção. Se Santa Catarina se chamasse Bahia, com certeza teria recebido algo. E com isso, o Pavan hoje poderia pedir menos do que R$ 6 milhões.

Enquanto os releases vão chegando aos montes, fica a pergunta no ar:

 Quantos e quais detentores de mandato visitaram as moradias provisórias das vítimas de 2008 depois que os holofotes apontaram para outro caminho? 

 

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap